Tipos de Cooperativa

No Brasil, as cooperativas estão classificadas em 13 ramos de atividades econômicas.

Agropecuário

Ramo com maior número de cooperativas e de associados no Brasil, composto de cooperativas de produtores rurais, agropastoris e de pesca. Donos da terra e dos meios de produção, os cooperados muitas vezes estão envolvidos em toda a cadeia produtiva, do cultivo à comercialização e industrialização dos produtos.

Consumo

Em busca de benefícios e preços justos, obtidos por meio da compra comum de artigos de consumo e de bens duráveis, surgiu o ramo mais antigo do cooperativismo. Por meio dele, as cooperativas oferecem inúmeras vantagens e a mesma comodidade dos supermercados, mas com uma diferença: os cooperados são ao mesmo tempo consumidores e donos do negócio.

Crédito

Um ramo em constante crescimento, em que o cooperativismo se torna uma opção atrativa e viável para a oferta de produtos financeiros aos associados. Autorizadas pelo Banco Central a operar no mercado financeiro, as cooperativas oferecem crédito a taxas justas e favorecem a concorrência bancária, beneficiando toda a população.

Educacional

Educação de qualidade nos moldes do cooperativismo. É o que buscam oferecer as cooperativas educacionais, formadas por professores, pais de alunos e alunos de escolas agrotécnicas e profissionalizantes. Como projeto econômico, essas cooperativas trabalham por um ensino mais barato e eficiente. Como projeto sócio-político, formam cidadãos mais responsáveis e cooperativos.

Especial

Pessoas que se encontram em desvantagem (nos termos da Lei 9.867/99) ou que precisam ser tuteladas, como menores de idade e relativamente incapazes, também podem aderir ao cooperativismo. Por meio do ramo especial, as cooperativas promovem a inclusão social, a inserção no mercado de trabalho, a geração de renda e a cidadania.

Habitacional

Criadas para tornar realidade o sonho da casa própria, as cooperativas desse ramo têm como objetivo a construção, manutenção e administração de moradias para os cooperados. Elas viabilizam a compra do terreno, o projeto e a construção de prédios de apartamentos ou vilas residenciais a preços abaixo do mercado, pois não visam ao lucro.

Infraestrutura

Composto em sua maior parte por cooperativas de eletrificação rural, reúne cooperativas que atendem o quadro social com serviços de infraestrutura. Quando surgiram, na esteira das cooperativas agropecuárias, tinham como objetivo levar energia e desenvolvimento aos homens do campo. Até hoje, continuam sendo de extrema importância para atividade rural e para o progresso de algumas cidades do interior.

Mineral

Em um país que se destaca pelas riquezas minerais, como ouro, pedras preciosas e semipreciosas, as cooperativas desse ramo têm um papel fundamental para a profissionalização da atividade garimpeira. Seus cooperados pesquisam, extraem, lavram, industrializam, vendem e exportam produtos minerais.

Produção

É o ramo onde o cooperativismo e o empreendedorismo se encontram. Unidos por meio de cooperativas, profissionais produzem bens e mercadorias, em um tipo de indústria onde todos são donos dos meios de produção. Não há patrão e os cooperados fazem de tudo, desde a administração aos simples serviços internos.

Saúde

Cuidar da saúde humana é o foco das cooperativas desse ramo. Elas estão presentes em todo o Brasil e muitas são referências em assistência médica nas localidades onde atuam. Reúnem cooperados de diversas áreas, como medicina, odontologia, psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia, enfermagem e veterinária, entre outras. Essas cooperativas integravam o ramo trabalho até 1996. Graças às suas especificidades, força e representatividade, passaram a compor um ramo à parte.

Trabalho

Trabalhadores de qualquer categoria profissional podem se unir para oferecer mão de obra por meio de uma cooperativa desse ramo. Para isso, os profissionais se organizam em um empreendimento próprio e prestam serviços como autônomos, tendo a cooperativa como contratante. Nesse negócio, as competências individuais dos cooperados são somadas a insumos, equipamentos e tecnologia.

Transporte

Essencial para a logística de bens e mercadorias, assim como de passageiros, o ramo transporte tem importância estratégica para a economia do país. Não por acaso, foi desmembrado do ramo trabalho e formalizado em 2002 como o mais novo ramo do cooperativismo brasileiro.

Turismo e Lazer

O potencial turístico ainda a ser explorado no Brasil representa uma grande oportunidade para os cooperados desse ramo, criado em 2000. As cooperativas podem ser prestadoras de serviços turísticos, artísticos, de entretenimento, de esportes e de hotelaria.