29/04/2015

Mobilização de taxistas resulta em suspensão de aplicativo pela Justiça

Por meio de liminar concedida ontem pela Justiça de São Paulo, foi determinada a suspensão das atividades do aplicativo Uber, que conecta os usuários a motoristas profissionais que oferecem carona remunerada. Resultante do processo movido pelo Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores nas Empresas de Táxi no Estado de São Paulo (Simtetaxi), a liminar determina a suspensão das atividades do aplicativo Uber no Brasil sob pena de multa diária de R$ 100 mil.

A decisão do juiz Roberto Luiz Corcioli Filho, da 12ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, foi divulgada na noite de ontem (28). De acordo com a liminar, Google, Apple, Microsoft e Samsung deixarão de fornecer o aplicativo em suas lojas online e devem suspender remotamente o aplicativo Uber dos usuários que já o instalaram em seus aparelhos.

A Ocesp apoia desde o início a mobilização dos taxistas, participando das reuniões promovidas pela Associação Brasileira das Associações e Cooperativas de Motoristas de Táxi (Abracomtaxi). Na última reunião, realizada em Guarulhos no dia 23 de abril, estiveram presentes cerca de 80 dirigentes de associações, cooperativas, movimentos independentes e sindicatos de taxistas de São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

 


 

 

 

 

 
 
 
 
 
 

Tags: